Fecha campo na terra de ninguém entre o Iraque e a Síria

Refugiados palestinos dirigem-se aos ônibus que os levarão à Síria após anos em Al Tanf. (Foto: B.Diaf/ ACNUR)

A agência da ONU para os refugiados fechou o campo de refugiados de Al Tanf, entre as fronteiras da Síria e do Iraque, na segunda-feira 1 de fevereiro e transferiu os últimos refugiados palestinos que ficaram isolados na terra de ninguém durante quatro anos.

O ACNUR, trabalhando em cooperação com as autoridades da Síria, transferiu os últimos 60 residentes. Eles serão temporariamente alojados em outro campo de refugiados, em Al Hol, dentro da Síria.

“Eu estou muito feliz por isso ter finalmente acabado” disse Abu Mohanned, um dos refugiados transferidos. “Nós esperávamos há tanto tempo por isso e ainda estamos ansiosos para saber o que vem em seguida. Nós sofremos muito e fomos forçados a partir sem nenhum documento em mão depois de viver 60 anos no Iraque. Nós só queremos um lugar que nos receba e nos reconheça como seres humanos.”

Al Tanf é um acampamento provisório localizado em uma faixa estreita na terra de ninguém entre as fronteiras da Síria e do Iraque. Foi instalado em maio de 2006 para refugiados palestinos que fugiam de perseguição no Iraque enquanto nenhum país na região os aceitaria.

A permanência deles seria temporária, mas durou aproximadamente quatro anos, durante os quais os residentes tiveram que enfrentar as duras condições do deserto: temperaturas extremas, tempestades de areia, inundações e vários riscos de incêndio, com difícil acesso a serviços médicos.

O ACNUR e seus parceiros – principalmente UNRWA (agência das Nações Unidas para os Refugiados Palestinos no Oriente Próximo), UNICEF, o Programa Alimentar Mundial, o Crescente Vermelho Palestino e o Crescente Vermelho Árabe Sírio – forneceram assistência para aliviar o sofrimento dos refugiados. Enquanto isso, o ACNUR tem buscado ativamente soluções humanitárias para esses refugiados, solicitando aos estados que lhes deem uma chance para começar uma nova vida.

“Hoje nós pudemos fechar esse campo e isso é um passo e uma realização muito importantes para responder com fundamentação humanitária à situação de pessoas que estiveram presas lá por serem alvo de perseguição. Esse é o resultado de esforços conjuntos com as autoridades da Síria e países de reassentamento,” disse Philippe Leclerc, vice-representante da ACNUR na Síria.

“Entretanto, ainda há centenas de refugiados palestinos do Iraque que estão no campo Al Hol na província nordestina de Hassake e eles também precisam da mesma compaixão e compreensão,” ele disse.

Os últimos momentos foram cheios de emoção e esperança no futuro. Famílias se reuniram próximo à entrada principal do acampamento, olhando pela última vez o lugar deserto onde eles viveram. Eles estavam aliviados por estar partindo, mas tensos sobre seus futuros incertos.

Dentre 1.300 refugiados palestinos que viveram em diferentes épocas no acampamento, mais de 1.000 foram transferidos para países terceiros, incluindo Bélgica, Chile, Finlândia, Itália, Noruega, Suécia, Suíça e Reino Unido.

Embora as condições de vida no campo Al Hol na Síria sejam ligeiramente melhores, as condições não são sustentáveis e uma solução ainda é necessária para mais de 600 palestinos do Iraque vivendo atualmente lá.

O número exato de palestinos que fugiram do Iraque é desconhecido. Al Tanf é um dos três campos que receberam refugiados palestinos do Iraque. Atualmente, existe cerca de 2.000 em Al Hol e no campo de Al Waleed, que fica no lado iraquiano da fronteira. A ACNUR continuará a advogar por uma solução digna para todos aqueles refugiados palestinos presos em campos em 2010.

Por Dalia Al-Achi em Damasco, Síria

Fonte: ACNUR

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: