Aumento de solicitantes de refúgio em países industrializados é um mito, diz chefe do ACNUR

As solicitações de refúgio nos países industrializados se estabilizaram em 2009, revela relatório estatístico do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) sobre níveis e tendências de refúgio nestes países.

“A idéia de que existe uma enxurrada de solicitantes de refúgio em países industrializados é um mito”, disse o Alto Comissário da ONU para Refugiados, António Guterres. “Apesar do que alguns populistas afirmam, nossos dados mostram que estes números estão estáveis”, afirmou.

O relatório do ACNUR revela que, comparado com 2008, as solicitações de refúgio permaneceram praticamente iguais às do seguinte, com cerca de 377 mil solicitações, apesar de disparidades regionais significantes. O número de solicitações de refúgio cresceu em 19 países, e caíram em outros 25. Um dos destaques é a região dos países nórdicos, onde foi registrado um crescimento de 13% nas solicitacões (51.100 em 2009), a mais alta em seis anos. Ao mesmo tempo, o número de solicitações no sul da Europa caiu cerca de 33%, totalizando 50.100 mil pedidos – com quedas mais acentuadas na Itália (-43%), Turquia (-40%) e Grécia (20%).

Solicitações de afegãos em alta
Os afegãos lideram a lista de solicitantes de refúgio em 2009, com 26 mil pedidos (45% a mais que 2008). Os iraquianos caíram para o segundo lugar, com cerca de 24 mil solicitações, enquanto que os somalis ocupam a terceira posição com 22,6 mil solicitações. Entre os principais países de origem de solicitantes também estão Rússia, China, Sérvia e Nigéria.

O relatório anual do ACNUR analisa as tendências e níveis de refúgio em 27 países da União Européia, além de Albânia, Bósnia e Herzegovina, Croátia, Islândia, Liechtenstein, Montenegro, Noruega, Sérvia, Suíça, a ex-República Iugoslava da Macedônia e a Turquia. Também cobre Estados Unidos, Canadá, Austrália, Japão, Nova Zelândia e a República da Coréia.

Os Estados Unidos siguem sendo o principal país de destino pelo quarto ano consecutivo, com 13% de todas as solicitações (cerca de 49 mil pessoas, particularmente da China). Em segundo lugar vem a França, que recebeu 42 mil novas solicitações em 2009 (19% a mais que em 2008) devido ao crescimento de pedidos feitos por cidadãos sérvios originários predominantemente de Kosovo. Canadá, embora ainda esteja em terceiro lugar entre os países de destino, verificou uma queda de 10% nas solicitações feitas em 2009, se comparadas com 2008, chegando a 33 mil casos (com uma queda significativa entre mexicanos e haitianos). Em seguida vem o Reino Unido, que também registrou a taxa mais baixa em 15 anos (cerca de 29,8 mil solicitações). Por outro lado, os pedidos na Alemanha subiram 25%, chegando a 27,6 mil solicitações em 2009 (garantindo a quinta posição entre os países de destino). Juntos, este cinco países somaram 48% de todas as solicitações registradas em 2009 no mundo desenvolvido.

Em relação os países de origem, quase metade do total de 377 mil solicitações se originam da Ásia e do Oriente Médio (45%), seguidos por África (29%), Europa(15,5%) e Américas (9%).

A íntegra (em inglês) do relatório “Asylum Levels and Trends in Industrialized Countries, 2009” está disponível no site do ACNUR, em http://www.unhcr.org/4ba7341a9.html

Fonte: ACNUR

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: