Afegãos lideram os pedidos de asilo ao Ocidente

Um recente relatório do Alto-Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR) revela que, em 2009, estabilizou o número de candidatos ao asilo no Ocidente, onde os EUA mantêm, pelo quarto ano consecutivo, o primeiro lugar enquanto país de acolhimento. Na Europa, a França é ainda o Estado mais procurado por quem foge à guerra, à fome ou à discriminação.

O número de pessoas que procuram asilo no Ocidente estabilizou em 2009, por comparação com o ano anterior. Esta é uma das conclusões contidas no relatório emitido pelo Alto-Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR). O mesmo documento dá ainda conta de que o Afeganistão passou para o primeiro lugar dos Estados cujos cidadãos tentam adquirir asilo em países ocidentais, posição que era ocupada em 2008 pelo Iraque.

Ao todo 377.200 pessoas conseguiram passar, em 2009, as fronteiras do seu país e pedir asilo. Apenas mais cem do que em 2008. Fugiram à guerra, como no caso do Afeganistão, à cega violência sectária, como no caso do Iraque, à fome e ausência de segurança provocada pela guerra, como no caso da Somália, considerada como um estado falhado. Outros houve que fugiram de ditaduras violentas e repressivas, onde os direitos humanos são violados numa base quase diária.

Em 2009 e pela primeira vez em oito anos, os afegãos lideraram a lista de candidatos ao asilo nos países industrializados com 26.800 pedidos, um aumento de 45% em relação a 2008, sublinha o documento das Nações Unidas. Neste momento, eles constituem 7% do conjunto de pessoas que procuram asilo no Ocidente. Mas, para além destes, existem muitos outros – a maioria – que saíram do Afeganistão mas não conseguiram chegar ao Ocidente, como alertou Melissa Fleming. Em conferência de imprensa, a porta-voz do ACNUR afirmou existirem “1.7 milhões de refugiados afegãos no Paquistão e um milhão no Irã”.

Os iraquianos, por seu turno, passaram para segundo lugar com 24 mil pedidos – uma baixa de 40% -, seguidos dos somalis que apresentaram 22.600 candidaturas ao asilo. Em contrapartida, os chineses com 20.100 pedidos de asilo registaram em 2009 registaram o seu número mais elevado desde 2004.

Em termos de países de acolhimento, os EUA continuam a ser o primeiro, seguido da França, Canadá e Reino Unido, embora este tenha recebido o menor número de pedidos dos últimos 15 anos.

Em comunicado, o responsável pelo ACNUR, António Guterres, afirmou ser “um mito a ideia de que existe um afluxo excessivo de candidatos ao asilo nos países ricos. Apesar do que pretendem alguns populistas, os nossos dados revelam que os números continuam estáveis”.

Não deixa de ser curioso, porém, que os países escandinavos tenham recebido em 2009 um aumento de 13% de pedidos de asilo.

Fonte: Diário de Notícias

Anúncios

One Response to Afegãos lideram os pedidos de asilo ao Ocidente

  1. Maria Ramalho disse:

    Nunca percebo bem, pque razão os portugueses, pois são estes q me interessam, aquando em lugares relevantes, nunca conseguem ser claros!

    Sendo A. Guterres, alto comissário para Refugiados, como é q se entende q a ser tomado como um facto verdadeiro esta noticia, q em 2009, os Paises Escandinavos apresentem essa estatistica de aumento de 13% de pedidos de asilo!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: