Africa do Sul: Movimento anti-racismo satisfeito com o Tribunal

O movimento sul-africano de defesa dos direitos cívicos, AfriForum, manifestou na sexta-feira a sua gratidão pela decisão do Supremo Tribunal de Gauteng Norte de proibir o presidente da Liga dos Jovens do Congresso Nacional Africano, Julius Malema, de usar a expressão “disparar contra o Bóer”.

No seu julgamento, o magistrado Eberhard Bertelsmann disse que “o arguido está igualmente proibido de cantar canções da mesma natureza que incitem à violência”.

Esta ordem vai vigorar até que o caso seja levado ao Tribunal da Equidade, instância judiciária para qual o juiz Bertelsmann transmitiu o processo.

Esta decisão foi tomada uma semana após o Supremo Tribunal de Gauteng ter considerado que a expressão “disparar contra o Bóer” era inconstitucional e ilegal.

A opinião pública está cada vez mais preocupada pelos discursos de ódio na África do Sul que alimentam a xenofobia. No início da semana, um simpatizante de Malema foi criticado violentamente por ter ameaçado na Internet violar e reduzir a cinzas os brancos.

A Afriforum disse temer uma reação violenta da comunidade Afrikaner e que espera encorajar o público a reagir de modo mais positivo a este último incidente.

Membros da seção dos jovens da AfriForum e da Liga da Juventude do ANC confrontaram-se na última semana quando o movimento cívico tentou entregar a Malema uma lista de 1.600 pessoas mortas nos ataques contra fazendas.

Fonte: Jornal de Angola

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: