ACNUR se soma ao “Grupo de Amigos” da Aliança das Civilizações

Fonte: ACNUR

Jorge Sampaio (esquerda), Alto Representante da Aliança das Civilizações e antigo presidente de Portugal, e António Guterres, Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, assinam o Memorando de Entendimentos. (Foto: S. Hopper/ ACNUR)

O Alto Comissário das Nações Unidas para Refugiados, António Guterres, formalizou hoje a adesão do ACNUR à Aliança das Civilizações por meio da assinatura de um Memorando de Entendimentos.

Com sua incorporação ao “Grupo de Amigos” da Aliança, o ACNUR reconhece a importância desta iniciativa lançada pelas Nações Unidas em 2005, sob a liderança da Espanha e da Turquia, com o objetivo de promover o entendimento e a cooperação intercultural e religiosa entre nações e povos.

“Todos os países são cada vez mais multiculturais, multireligiosos e multiétnicos. Mas a polarização e o extremismo ideológico provocaram múltiplos conflitos y deslocamentos humanos ao longo da história”, disse Guterres, durante a assinatura do Memorando com o Alto Representante da Aliança das Civilizações, Jorge Sampaio. “Este é um desafio que enfrentamos atualmente, e o trabalho da Aliança é absolutamente crucial neste sentido”, acrescentou o Alto Comissário da ONU para Refugiados.

O ACNUR e a Aliança enfocarão sua colaboração em torno de áreas como a educação para a paz entre a população de refugiados e deslocados internos e sua participação nos processos de conciliação, assim como em atividades para fortalecer a confiança entre as populações desraigadas, e entre elas e as comunidades locais que as acolhem.

“Este Memorando era o vínculo que faltava em nossa rede de alianças. Cobre um grande vazio e oferece novas vias de cooperação”, disse Jorge Sampaio. “Estou certo que a cooperação entre a Aliança e o ACNUR ajudarão a construir sociedades mais inclusivas para todos, baseadas na igualdade de oportunidades, na tolerância e no respeito”, concluiu o Alto Representante.

Presente em 118 países, a Agência da ONU para Refugiados tem sob sua proteção mais de 34 milhões de pessoas, majoritariamente mulheres e crianças, de cerca de 200 nacionalidades diferentes.

O segundo encontro do ACNUR com a Aliança se dará entre os dias 27 e 29 de maio, durante o Terceiro Fórum da Aliança das Civilizações que ocorrerá no Rio de Janeiro. Durante este evento, o ACNUR apresentará a publicação “O Direito ao Refúgio entre a Sharia Islâmica e o Direito Internacional do Refugiado: Um Estudo Comparado” (ou “The Right to Asylum between Islamic Shari’ah and International Refugee Law: A Comparative Study”). Trata-se de uma análise que demonstra que os conceitos de “proteção e refúgio” que estão no centro do mandato do ACNUR também estão fortemente arraigados na tradição e nos costumes islâmicos.

O livro destaca que a tradicional generosidade islâmica com as pessoas que fogem de perseguições se remonta há mais de 1.400 anos e teve mais influência sobre o direito internacional dos refugiados que qualquer outra fonte histórica.

A Aliança das Civilizações conta com a participação de 120 governos e organizações internacionais integrantes do “Grupo de Amigos”, assim como instituições da sociedade civil, fundações e pessoas que apóiam esta iniciativa para promover a tolerância e construir pontes de união entre culturas e religiões distintas.

 Outras informações em www.pnac.eswww.unaoc.org

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: