Refugiado senegalês tem 15 minutos de fama

Fonte: ACNUR

O Embaixador de Boa Vontade, Osvaldo Laport, com Sané e a protagonista feminina da novela. (Foto: V. Pico/ACNUR)

Como bem diria o artista pop Andy Warhol, “no futuro todos terão seus 15 minutos de fama”. No Dia Mundial do Refugiado, durante uma das faixas horárias mais vistas na televisão, esses minutos pertenciam a Sané, um refugiado senegalês que vive na Argentina há mais de dez anos, e que pode naquele momento contar sua história.

Esse ano, para estender a mensagem do ACNUR, a campanha produzida para o Sul da América Latina aproveitou os produtos já existentes para mostrar a realidade das pessoas refugiadas. Com a ajuda do Embaixador de Boa Vontade, o ator Osvaldo Laport, a história de um refugiado que chegou ao país após uma longa jornada em barco pode ser incluída em um episodia de uma das novelas mais populares do país.

Mesmo que Sané nunca tenha atuado, passou no casting e atuou de maneira extraordinária no papel de um refugiado ansioso para reencontrar-se com sua família. “Uma parte de mim está em paz agora, longe das guerras e da perseguição. Mas há outra parte que ainda sofre e não descansará até ter minha família aqui comigo”, diz o personagem interpretado por Sané.

Outro dos aspectos explorados na edição especial do programa foi a descriminação. Osvalsdo Laport enfatizou a idéia de que em tempos em que muitas pessoas desconfiam daqueles que chegam ao país desde outros locais do planeta, é importante ressaltar que os refugiados são forçados a fugir contra suas vontades e têm muito para dar aos países de acolhida. “Acho que as pessoas costumam descriminar por medo do desconhecido ou daquilo que não compreendem,” afirma o autor. “Histórias como as de Sané nos aproximam dessa realidade e nos ajudam a dar voz e rosto às tantas histórias como a sua que existem pelo mundo”.

Na Argentina vivem cerca de quatro mil solicitantes de refúgio e refugiados provenientes de mais de 70 países. Mesmo que a maioria dessas pessoas seja da Colômbia e de outros países da América Latina, nos últimos anos grande parte das solicitações é apresentada por pessoas de diferentes países africanos. Nos últimos três anos, o número de solicitações de refúgio foi duplicado.

A edição especial da novela “Alguien que me quiera” teve uma ótima promoção na imprensa local, conseguindo assim que o rating do capítulo fosse o mais alto da temporada, com mais de 1.3 milhão de espectadores somente na Argentina.

Um pouco da fama que Warhol anunciava foi experimentada por Sané logo depois de seus 15 minutos na TV, já que o êxito do episódio deu a ele novos amigos em seu bairro e no trabalho. Assim que terminou o episódio, seu vizinho argentino o convidou para comer um churrasco e “agora todos querem comer comigo, admite Sané. E na fábrica de papel onde trabalho alguns colegas até pediram seu autógrafo.

 
Carolina Podestá, de Buenos Aires.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: