Sudão critica atuação de força de paz em Darfur

Fonte: Prensa Latina

O Sudão afirmou hoje que vigiará de perto as forças de paz de Nações Unidas e a União Africana em Darfur (UNAMID), depois do Conselho de Segurança estender o mandato dessa missão.

  O governo não concorda com a UNAMID desde 2007 e as relações bilaterais pioraram quando o Corte Penal Internacional (CPI) acusou o presidente sudanês, Omar Hassán ao Bashir, de crimes de guerra e genocídio na região de Darfur.

Ainda que subsistem as negociações de paz entre Jartum e os rebeldes, as quais acontecem em Qatar, também se mantém um boicote a essas pelos principais grupos insurgentes.

Nesse âmbito, meios de imprensa reportaram que oito pessoas morreram nesta semana por um surto de violência em campos de refugiados.

O Conselho de Segurança da ONU estendeu em outro ano o mandato de UNAMID e ordenou dar prioridade à proteção de civis, indicaram as fontes.

O órgão também se referiu a outro problema vital, garantir o livre acesso humanitário a refugiados no citado teatro de operações militares.

Contrário a UNAMID, um servidor público do Ministério sudanês de Informação, Rabie Abdelati, acusou essa missão de não conter a violência nos acampamentos e refugiar a instigadores do combate.

Abdelati assinalou que, a partir de agora, as forças conjuntas deverão informar ao governo de todos seus planos de viagens.

“Todo movimento deve ser em clara coordenação conosco e não se devem realizar atividades sem nosso conhecimento”, precisou.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: