Brasil ajuda com R$ 33 milhões no mundo

Fonte: Diário do Pará

Um balanço do ministério das Relações das Exteriores divulgado nesta quinta-feira (19) indica que o governo federal destinou mais de R$ 33 milhões em assistência humanitária internacional. De acordo com o ministério, os recursos são autorizados pela Lei Orçamentária Anual, dentro da verba prevista para a pasta.

O principal destino das doações de 2010 é o Haiti, que recebeu nove remessas de verbas para ações de apoio às vítimas do terremoto de 12 de janeiro, num total de cerca de R$ 5,5 milhões. O segundo país que mais recebeu auxílio brasileiro é o Paquistão, atingido por enchentes e inundações há semanas, para o qual foi destinado R$ 1,8 milhão. E também em resposta a um desastre causado por fortes chuvas, o Senegal recebeu R$ 900 mil de ajuda brasileira, neste mês.

Outros países da América Latina, Ásia e África também contam com o ajuda financeira do governo brasileiro no apoio a refugiados e em programas de fomento à educação e saúde. Reconhecimento da Acnur Em cerimônia no Palácio do Itamaraty, em Brasília, o ministro das Relações das Exteriores, Celso Amorim recebeu do chefe do ACNUR (Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados), Antonio Guterres, uma carta reconhecendo a aumento e a importância das doações feitas pelo Brasil diretamente para o órgão.

O Brasil doou em 2010 ao organismo multilateral US$ 3 milhões (equivalente a R$ 5,25 milhões), um recorde entre os países da América Latina desde a criação da ACNUR, em 1951. “As doações feitas pelo governo [brasileiro] reafirmam a liderança do Brasil na América Latina e o compromisso internacional do país com a causa humanitária, pautada pelos princípios de humanidade, neutralidade, imparcialidade e independência”, disse Guterres no documento.

O evento acontece no Dia Mundial da Ação Humanitária, criado em 2008 pela Assembleia Geral das Nações Unidas. A data faz referência ao atentado contra a sede da ONU, no Iraque, em 2003, que resultou na morte de 22 pessoas, entre elas o representante especial da ONU – mais alto cargo que um brasileiro ocupou na organização. Além da Acnur, outros órgãos da ONU, como o PMA (Programa Mundial de Alimentos), a FAO (responsável por Agricultura e Alimentação), a UNICEF (fundo de proteção à infância), OCHA (Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária), OIM (Organização Internacional de Migrações) e Movimento da Cruz Vermelha também recebem assistência brasileira por via área, marítima e terrestre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: