Mais fracos lutam por um pedaço de pão

Fonte: Fátima Missionário

Elísio Assunção/Fátima Missionária

Organizações humanitárias preocupadas com incidentes á chegada das colunas que transportam ajuda. Quando tentam distribuir alimentos, têm sido atacadas

Foto: Lusa

Num campo de refugiados próximo de Multanno, a sul do Penjab, duas crianças partilham um prato de arroz. “Há mais dois dias que não comíamos”, explica Shahid Muhammad, 12 anos, em campanhia do seu irmão mais novo, Inamullah, 10 anos. Separados dos pais e das irmãs há três dias, foram obrigados a subir para um caminhão e não sabem onde está a família. “Quando a comida é distribuída, os mais fortes empurram-nos e ficam com tudo”, lamenta Shahid.

A evacuação das regiões afetadas pelas inundações é feita de maneira desordenada. Idosos, doentes e crianças encontram-se fragilizados, muitas vezes separados da família. Quando distribuem os alimentos, nem sempre conseguem aceder às embalagens, sobretudo quando os mais fortes assaltam os caminhões. Os coordenadores da ajuda humanitária referem que algumas instalações, em Muzaffargarh, no sudoeste do Punjab, foram assaltadas e pilhadas “O meu marido sofre de problemas cardíacos e não pode correr. A mim, empurram-me quando tento chegar junto da distribuição”, queixa-se Aziza Bibi, 35 anos, que teve dificuldade em conseguir alimentação para a família.
Afetadas pelas inundações, cerca de seis milhões de pessoas precisam de ajuda alimentar durante os três próximos meses. Mas este número pode vir a aumentar se a situação continuar a deteriorar-se nas províncias de Sindh, Penjab e Baloutchistan. Até ao momento, um milhão de pessoas já terá recebido alimentação para um mês. Após a sua visita ao Paquistão, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon, lançou um apelo para o aumento da ajuda humanitária internacional para fazer face a uma crise, descrita como a mais grave no momento atual.

Anúncios

Uma resposta para Mais fracos lutam por um pedaço de pão

  1. Actualmente o probelema bazeia-se na lei do mais forte encuanto a lei do mais forte existir irá cenpre pagar alguem lamentavelmente não posso ajudar mas se podece o mundo ceria diferente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: