Cadáveres achados no México seriam de 72 imigrantes clandestinos

Fonte: G1

Testemunha disse a jornal que há brasileiros e equatorianos entre vítimas. Corpos foram encontrados na fronteira com os EUA, que apuram o caso.

Os 72 corpos encontrados na terça-feira (24) num rancho do estado mexicano de Tamaulipas seriam de imigrantes clandestinos, a maioria da América Central, segundo o depoimento de um sobrevivente, informou nesta quarta-feira uma fonte da Procuradoria Geral (PGR).

Em entrevista ao jornal mexicano “El Universal”, uma testemunha alega que a maior parte dos corpos encontrados é de brasileiros e equatorianos que rejeitaram oferta de trabalhar como assassinos e que foram mortos por isso. A testemunha, um equatoriano que não quis se identificar, alega que escapou do ataque com ferimentos.

A informação foi passada ao jornal por um funcionário do governo mexicano, e não foi confirmada oficialmente pela polícia. A testemunha diz que o grupo de migrantes tentavam ir aos Estados Unidos quando foram interceptados no rancho que supostamente pertence a uma quadrilha chamada de Los Zetas.

O porta-voz do Departamento de Estado, Mark Toner, classificou o episódio como “um feito terrivelmente trágico”. Os detalhes das mortes ainda estão sendo investigados pelos Estados Unidos, que deve divulgar um novo comunicado ainda nesta quarta.

Militares mexicanos encontraram os 72 cadáveres, entre os quais os de 14 mulheres, em um rancho em Tamaulipas, estado mexicano que é um dos maiores alvos da onda de violência ligada ao narcotráfico no país.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: