Dezenas de milhares de manifestantes contra expulsão de ciganos na França

Fonte: AFP

Manifestantes protestam contra a xenofobia nas ruas de Paris

Dezenas de milhares de pessoas protestaram neste sábado em toda a França e em outros países europeus contra a política de segurança denunciada como “xenófoba” do presidente Nicolas Sarkozy e contra as expulsões em massa de ciganos.

Na França, havia 100.000 manifestantes, segundo os organizadores, enquanto o Ministério do Interior registrou 77.300.

Para o ministro francês do Interior, Brice Hortefeux, esse número é, “sem sombra de dúvida, uma decepção para os organizadores”.

As manifestações foram organizadas em diversas cidades francesas e diante das embaixadas francesas de várias cidades da União Europeia (UE), convocadas por dezenas de organizações com o apoio de sindicatos e de partidos de oposição (incluindo o Partido Socialista, o Partido Comunista e os Verdes).

Em Paris, onde participaram da manifestação entre 12.000 e 50.000 pessoas, segundo as fontes, a marcha foi liderada por ciganos romenos, acompanhados de personalidades políticas, sindicais e artísticas reunidas atrás de uma faixa com os dizeres “Não à xenofobia e à política do castigo. Liberdade, igualdade, fraternidade”.

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, atingido pelo escândalo político-financeiro que afeta seu ministro do Trabalho, Eric Woerth, e com a popularidade em baixa, tentou ganhar força no final de julho anunciando um endurecimento de sua política de segurança após diversos crimes com ampla divulgação da mídia.

Mas ao anunciar o desmantelamento de acampamentos ilegais de ciganos e a possibilidade de retirar a nacionalidade de alguns criminosos de origem estrangeira, Nicolas Sarkozy provocou a indignação da oposição e a preocupação da ONU, da Comissão Europeia e do Vaticano.

No restante da Europa, a maior mobilização foi realizada em frente à embaixada francesa em Roma, com centenas de manifestantes.

Em Bruxelas, um cartaz indicava “Ciganos, imigrantes. Quem serão os próximos?” e em Barcelona, outro pedia “Basta de deportações”.

Desde o final de julho, cerca de 1.000 ciganos romenos e búlgaros foram expulsos e cem acampamentos ilegais foram desmantelados.

A ONU pediu no final de agosto que a França “evite” os “discursos políticos discriminatórios”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: