Quênia: como vivem os refugiados apoiados pela EDP

Fonte: Expresso

Fotos: Miguel Baltazar, Antony Njuguna e Virgilio Azevedo

Conheça o resultado de dez projetos-piloto da EDP com energias renováveis e responsabilidade social no Campo de Refugiados de Kakuma, no norte do Quênia, que alberga 75 mil pessoas.

A EDP tem dez projetos-piloto de energias renováveis e responsabilidade social no Campo de Refugiados de Kakuma, no norte do Quênia, que alberga 75 mil pessoas, e os primeiros resultados foram apresentados recentemente em Nova Iorque por António Mexia, presidente da empresa.

Foi no encontro anual da Fundação Clinton, numa mesa-redonda privada onde participaram António Guterres, alto comissário da ONU para os refugiados, e 15 presidentes de grandes empresas doadoras.

A Clinton Global Initiative reúne chefes e ex-chefes de Estado e de governo, prêmios Nobel, presidentes de multinacionais, grandes fundações e organizações filantrópicas, dirigentes de ONG e estrelas de Hollywood. Guterres e Mexia visitaram Kakuma no início de setembro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: