200 milhões de refugiados

Fonte: Correio da Manhã

Portugal será um dos países mais afetados com o problema dos refugiados ambientais devido às alterações climáticas. Apesar de localizado numa zona de grande vulnerabilidade – Sul da Europa –, Portugal deverá escapar a uma calamidade

Atualmente, mais de 25 milhões de pessoas em todo o mundo estão deslocadas devido a catástrofes naturais. Segundo as previsões das Nações Unidas, em 2050 existirão 200 milhões de pessoas obrigadas a abandonar o seu local de residência devido a calamidades.

“O nosso país não deverá chegar a esse extremo. Seremos sim um país de destino para esses refugiados. Estamos falando de zonas costeiras muito baixas, com uma densidade populacional muito elevada, como o Bangladesh ou ilhas com altitude baixa”, afirma Filipe Duarte Santos, especialista em alterações climáticas, que na próxima terça-feira participará no IX Congresso Internacional promovido pelo Conselho Português para os Refugiados (CPR).

Para Maria Teresa, presidente do CPR, o tema escolhido para o encontro é de “importância extrema” face às alterações visíveis em todo o planeta. “Portugal e toda a comunidade têm de fazer muito mais para ajudar as pessoas que perderam as condições de habitabilidade nos seus países. Se não forem adotadas medidas para combater as alterações climáticas, a situação será ainda mais grave.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: