Costa do Marfim: violência pós-eleitoral já fez perto de 200 mortos

Fonte: Euronews

Num bairro da capital da Costa do Marfim, Abidjan, apoiantes do vencedor das presidenciais Alassane Ouattara levantam barricadas para se protegerem dos partidários de Laurent Gbagbo.

Segundo a ONG Human Rights Watch, membros das forças de segurança fiéis ao chefe de Estado “são responsáveis pelo rapto e desaparecimento de apoiantes do rival”.

As Nações Unidas contabilizam perto de 200 mortos na violência pós-eleitoral.

O ministro da Juventude e do Emprego do governo de Gbagbo, principal incitador dos seguidores do presidente, apelou a uma manifestação em Abidjan no próximo dia 29 para denunciar a ingerência estrangeira nos assuntos internos da Costa do Marfim. Charles Blé Goudé chegou mesmo a acusar “a França e a ONU de estarem a preparar um genocídio” no país.

A comunidade internacional pressiona cada vez mais Gbagbo para abandonar o poder a favor de Ouattara, reconhecido como vencedor das presidenciais de 28 de Novembro.

Refugiado e protegido por “capacetes azuis” da ONU num hotel de Abidjan, o campo de Ouattara pediu mesmo a intervenção do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: