Mediadores africanos chegam à Líbia

Fonte: AFP

Uniforme e bota pertencentes a um combatente leal a Kadhafi, em Ajdabiya

Uma delegação de mediadores africanos chegou nesta segunda-feira a Benghazi (leste), reduto dos rebeldes líbios, um dia depois de uma reunião com o ditador Muamar Kadhafi em Trípoli, para tentar obter um acordo de cessar-fogo.

A delegação desembarcou no aeroporto de Benghazi com o objetivo de propor ao opositor Conselho Nacional de Transição (CNT) o “mapa do caminho” que foi aceito na véspera por Kadhafi.

Momentos antes, os rebeldes declararam que as tropas governamentais devem deixar as ruas e o regime deve respeitar a liberdade de expressão antes do estabelecimento de um cessar-fogo.

“As pessoas devem ser autorizadas a expressar sua opinião nas ruas e os soldados devem retornar para os quartéis”, declarou à AFP Chamsedin Abdelmullah, porta-voz do Conselho Nacional de Transição (CNT), órgão representativo dos insurgentes.

“Se as pessoas tivessem a liberdade de sair e manifestar em Trípoli, imagino que a Líbia seria libertada em pouco tempo”, completou Abdelmullah.

Segundo o porta-voz rebelde, a delegação de mediadores da UA, que no domingo se reuniu com Kadhafi, chegará a Benghazi nesta segunda-feira.

O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, por sua vez, afirmou nesta segunda-feira qualquer cessar-fogo na Líbia deve ser concreto e verificável, depois que a União Africana (UA) anunciou que Trípoli aceitou um plano de paz.

Na véspera, o governo de Kadhafi afirmou ter aceitado o “mapa do caminho” proposto pela UA como saída pacífica para o conflito na Líbia, conforme declarou o presidente sul-africano Jacob Zuma.

“A delegação de Kadhafi aceitou o mapa do caminho proposto pela UA”, disse o presidente em uma breve declaração aos jornalistas em Trípoli.

“A solução proposta será detalhada em um comunicado”, acrescentou, sem precisar quando o texto será divulgado.

Zuma explicou que outros “compromissos” o obrigavam a deixar a Líbia na noite deste domingo. Mas disse que outros membros da delegação passariam a noite em Trípoli e viajariam segunda-feira para Benghazi, “capital” dos rebeldes, situada a mil quilômetros a leste de Trípoli, para tentar convencer a insurreição a depor armas.

Como de hábito, o coronel Muamar Kadhafi havia recebido em uma tenda em sua residência de Bab el Aziziya a delegação presidencial da União Africana (UA) neste domingo em Trípoli.

Ao término do encontro, os membros da delegação posaram para as fotos e saíram sem prestar declarações.

A missão da UA foi integrada pelos presidentes Amadou Toumani Turé (Mali), Jacob Zuma (África do Sul), Mohamed Ould Abdel Aziz (Mauritânia) e Denis Sassou-Nguesso (Congo), além do primeiro-ministro das Relações exteriores Henry Oryem Okello, que representou o presidente de Uganda, Yoweri Museveni.

A delegação foi recebida, antes, por partidários de Muamar Kadhafi, que carregavam retratos do ditador e bandeiras verdes do regime.

No sábado, após a reunião em Nuakchott, os mediadores reiteraram os objetivos de sua missão: “o fim imediato de todas as hostilidades”, o envio de ajuda humanitária e o início de um diálogo entre o regime e a insurreição.

Aviões da Otan destruíram no domingo pelo menos 26 tanques do governo líbio na principal estrada da cidade de Ajdabiya (leste) e outros 14 perto de Misrata (oeste), indicou um porta-voz da Aliança Atlântica.

Um outro dirigente da Otan afirmou que os bombardeios prosseguiriam “dia e noite”. Além dos tanques, a Aliança visa os depósitos de munição e as linhas de abastecimento das forças governamentais.

Misrata, por sua vez, está sendo violentamente bombardeada pelas forças do ditador Muamar Kadhafi há mais de um mês, segundo o oficial.

A Cruz Vermelha Internacional (CICV) expressou no domingo sua preocupação com milhares de refugiados egípcios, sudaneses, chadianos ou de outros países bloqueados perto do porto de Misrata.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: