ACNUR alerta para mais deslocamentos na região sudanesa de Abyei

Fonte: ACNUR Brasil

 

A nova onda de combates na região de Abyei é a causa apontada para os prováveis deslocamentos.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados (ACNUR) está preocupado com um possível aumento no número de pessoas deslocadas na região de Abyei, no Sudão. A nova onda de combates na área é a causa apontada para os prováveis deslocamentos.

Uma semana após o início dos conflitos em Abyei, a situação de segurança continua delicada. A cidade vem sendo alvo de disputas entre autoridades do norte e do sul do país.

A equipe do ACNUR no Sudão informou que Abyei foi praticamente esvaziada. Um terço dos tukuls (cabanas tradicionais) foi queimado. Outros foram saqueados e destruídos, ficando sem teto, portas e janelas. Segundo os funcionários da agência, alguns caminhões carregados de objetos saqueados foram vistos deixando a cidade. Um grande número de combatentes podia ser visto nas ruas na noite desta segunda-feira.

“Os funcionários da ONU que visitaram a região na semana passada puderam ver uma corrente de civis indo em direção ao sul, passando Agok”, disse o porta-voz do ACNUR, Adrian Edwards, em coletiva de imprensa em Genebra nesta terça-feira. “Várias cidades ao sul de Abyei foram incendiadas. Muitas pessoas ficaram com medo de que Agok fosse a próxima a ser atacada”, completou.

Até agora, aproximadamente 31 mil pessoas deslocadas foram registradas no estado de Warrap e outras 27 mil em Agok. Quantidades menores foram identificadas em estados vizinhos ao sul de Abyei. Algumas famílias foram separadas durante os combates.

“Alguns deslocados disseram que muitas pessoas tiveram que se esconder na mata para evitar serem capturadas nos combates”, afirmou Edwards. Uma parte dos deslocados está vivendo com familiares, mas a maioria não tem ninguém a quem recorrer e precisa urgentemente de comida, abrigo, roupa e outros itens.

“Atualmente, equipes de avaliação estão trabalhando para chegar às áreas que tiveram seu acesso dificultado devido à onda de insegurança e às fortes chuvas”, explicou o porta-voz do ACNUR.

A agência da ONU para refugiados e seus parceiros estão trabalhando para localizar pessoas deslocadas na área e para identificar as mais vulneráveis entre elas. A equipe do ACNUR proporcionou aconselhamento psicológico para aquelas que estavam sofrendo algum tipo de trauma, e planeja levar as que não podem andar para locais mais seguros, onde possam receber os cuidados necessários.

Agências de ajuda humanitária estão distribuindo os suprimentos de emergência disponíveis no momento, mas uma maior prestação de ajuda tem sido prejudicada pela insegurança na região. Antes do último conflito, Abyei era uma das principais cidades na rota de transporte da ajuda que chegava do norte para centenas de milhares de sudaneses deslocados no sul do país.

Por Fatoumata Lejeune-Kaba em Genebra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: