Amazonas é o 4º Estado que mais licencia trabalhador estrangeiro

Fonte: D24AM

 

Nos primeiros três meses de 2010, 125 autorizações foram concedidas contra 414 desse ano, número 231,2% acima do verificado ano passado.

No primeiro trimestre de 2011, foram concedidas 414 autorizações de trabalho para estrangeiros no Amazonas, três vezes mais que no mesmo período do ano passado.

De acordo com os dados da Coordenação Geral de Imigração (CgIg), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), o Amazonas é o quarto Estado do Brasil a receber o maior número de trabalhadores estrangeiros em 2011.

Nos primeiros três meses de 2010, 125 autorizações foram concedidas contra 414 desse ano, número 231,2% acima do verificado ano passado. A maioria das autorizações foi para situações especiais analisadas pela CcIg (163) e atividades de assistência técnica por até 90 dias sem vínculo empregatício (133).

Durante o trimestre, os estrangeiros injetaram R$ 304,2 mil na economia do Amazonas, 10% acima do investimento realizado em todo o ano de  2010 (R$ 276,7 mil) e 17% acima do investido em 2009 (R$ 260,5 mil).

O haitianos são maioria entre os trabalhadores autorizados no Amazonas, com 166 permissões, em seguida estão os japoneses com 49 vistos, coreanos com 28, tchecos e eslováquios foram 19 cada e outras nacionalidades, 133.

Segundo o Coordenador Geral de Imigração e presidente do Conselho Nacional de Imigração (Cnig), Paulo Sérgio de Almeida, esses dados são consequências do crescimento da economia do País.

“Em linhas gerais, reflete a pujança dos investimentos responsáveis pelo crescimento da economia brasileira, seja de empresas brasileiras que vêm adquirindo máquinas, equipamentos e tecnologia no exterior e com isso necessitando da vinda de técnicos estrangeiros para a sua implementação; seja de novas empresas de capital estrangeiro que estão se estabelecendo no País, aproveitando o crescimento sustentável brasileiro, e que em geral necessitam de profissionais estrangeiros para o início de suas operações”, esclarece.
Brasil

No Brasil, cerca de 13 mil autorizações de trabalho foram concedidas a estrangeiros no primeiro trimestre deste ano, 13% acima do contabilizado no primeiro trimestre de 2010. Mais de 12 mil autorizações são temporárias.

Entre os Estados que mais receberam trabalhadores estrangeiros no período estão o Rio de Janeiro, com 5.286 autorizações concedidas, São Paulo, com 4.990 ‘licenças’, Minas Gerais, com 550 autorização, e Amazonas. O Piauí foi o único Estado que não recebeu nenhum trabalhador estrangeiro.

A vinda de estrangeiros com títulos de mestres, doutores e pós-graduados também dobrou, passando de 163 nos três primeiros meses de 2010 para 323 este ano. Desse total de 2011, 265 tinham mestrado, 48 tinham doutorado e 110 pós-graduação. A maior quantidade de autorizações foi concedida para estrangeiros com Nível Superior Completo ou Habilitação Legal Equivalente, totalizando 6.831.

Maioria de haitianos busca refúgio em Manaus

O Conselho Nacional de Imigração (CnIg) irá conceder autorização de permanência a 237 haitianos que vieram para o Brasil em consequência do terremoto ocorrido no ano passado. A maior parte deles agora mora em Manaus.

Os pedidos de permanência foram enviados ao CnIg pelo Comitê Nacional para Refugiados.

Segundo o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, o bom momento econômico do mercado brasileiro possibilitou o acolhimento dos imigrantes, já que quase todos declararam possuir alguma profissão. “O Brasil desfruta de uma posição positiva em relação a mercado de trabalho e produtividade, o que nos possibilita receber estes cidadãos”, destacou o ministro.

De acordo com registros do CnIg, o fluxo migratório do Haiti para o Brasil vem se mostrando estável em cerca de 200 indivíduos por mês. De acordo com informações do padre Valdeci Mulinari, pároco da Igreja de São Geraldo, que tem coordenado as missões de acolhimento destes refugiados, atualmente existem cerca de 1,1 mil haitianos vivendo em Manaus.

Segundo o presidente do Cnig, Paulo Sérgio de Almeida, a maior parte destes haitianos vive em Manaus. “Mesmo com a barreira do idioma quase todos já estão empregados, como os que estão em Manaus. O CnIg reforçará medidas de cooperação com o Haiti e pretende aprofundar o diálogo com o País”, disse.
Após a concessão da autorização de permanência pelo conselho, os haitianos deverão solicitar à Polícia Federal (PF) o visto de residência.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: