Fotos exclusivas mostram região de campos de refugiados sírios

Fonte: Terra Brasil

Por Tariq Saleh

Menina síria posa para a foto no campo de refugiados de Yayladagi; 15 mil fugiram do regime de Assad (Foto: Tariq Saleh/ Terra)

 

A província de Hatay, no região mais extrema da Turquia, se tornou o refúgio de milhares de sírios que escaparam dos distúrbios e a violência na Síria. Entre a maior cidade da província, Antakia, e a fronteira são cerca de 50 km de paisagem mediterrânea, colinas, vales e lagos exuberantes.

Desde que o levante popular começou, em março, mais de 15 mil pessoas fugiram da Síria e encontraram abrigo nos quatro campos de refugiados perto de cidades turcas como Guvaçi e Yayladagi. Segundo a organização de direitos humanos internacional Human Rights Watch, outros 15 mil estão espalhados por pequenas cidades da região não foram incluídos no censo oficial.

O presidente sírio, Bashar al-Assad, enfrenta protestos populares que exigem sua saída do poder, reformas democráticas e o fim do regime. Ele chegou ao poder no ano 2000 após a morte de seu pai, Hafez al-Assad, que liderou a Síria com mão de ferro por 30 anos.

O governo vem acusando os líderes dos protestos de serem apoiados por governos estrangeiros e que “gangues armadas e sabotadores” estão inflitrados entre os manifestantes. Segundo as autoridades sírias, mais de 300 integrantes das forças de segurança já morreram.

Mas ativistas e organizações de direitos humanos acusam a Síria de propagar mentiras e manipular a mídia do país, ignorando que as manifestações são pacíficas. De acordo com eles, mais de 2 mil pessoas já morreram e que centenas estão detidas em prisões sírias, sujeitas a torturas e abusos de seus direitos.

Famílais inteiras tiveram que fugir quando o Exército sírio cercou cidades ao norte para reprimir os protestos. Nas ruas de Guvaçi, Yaydalagi e vilarejos na região é comum ver crianças sírias, que também estão presentes em grande número nos campos de refugiados.

O Exército turco mantém sempre um estado de alerta constante na fronteira. Num vale abaixo de Guvaçi, está uma estrada que divide os dois países. Ali, também está localizado um campo de refugiados em uma zona neutra, o que significa que tropas sírias não podem se aproximar sob pena dos militares turcos abrirem fogo.

O acesso é difícil, mas ao longe outros sírios observam seus conterrâneos sobreviver em tendas azuis montadas às pressas. Nos outros campos, é comum protestos contra o regime de al-Assad, em que adultos e crianças exigem seu direito de voltar apra suas casas sem risco de segurança.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: