Organizações preocupadas com saúde psicológica das vítimas de crises

Fonte: Fátima Missionária

Por Cristina Santos

Refugiado da Líbia

O primeiro guia de ajuda psicológica vai ajudar trabalhadores humanitários no seu trabalho. Sentimentos de medo, de incerteza e stress não devem ser subestimados, defende a Organização Internacional para as Migrações

Por ocasião do Dia Mundial do Trabalhador Humanitário, que se comemorou na semana passada, a Organização Mundial da Saúde anunciou o lançamento do primeiro guia de ajuda psicológica. Terramotos, secas, inundações ou conflitos são situações de emergência que afectam não só a saúde física das pessoas mas também a saúde psicológica, a vida social e o bem-estar das populações. O guia servirá para orientar os agentes humanitários no apoio que dão às vítimas dessas crises.

Recentemente, a Organização Internacional para as Migrações manifestou preocupação com o bem-estar psíquico dos refugiados da Líbia. Populações deslocadas devido ao conflito interno no país africano devem ser acompanhadas psicologicamente. Sentimentos de medo, de incerteza e stress não devem ser subestimados e devem ser tratados, defende a organização. Mais de um milhão de pessoas fugiram da Líbia, desde o início da crise. Grande parte teve de passar por experiências traumáticas para escapar à violência dos confrontos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: