ACNUR envia especialistas a àreas remotas da Etiópia para ajudar 18 mil somalis

Fonte: ACNUR Brasil

 

ACNUR e outras organizações de ajuda humanitária tentam ajudar o maior número possível de somalis deslocados, dentro e fora do país (Foto: S. Modola/ ACNUR)

A agência da ONU para refugiados enviou uma equipe de especialistas em várias áreas para uma região remota no leste da Etiópia, onde cerca de 18 mil refugiados somalis necessitam urgentemente de ajuda, após fugirem de seu país.

A equipe do ACNUR enviada a Gode inclui especialistas em saúde, nutrição, proteção, coordenação de campo e de registro. Eles foram enviados para a região em cooperação com o governo etíope, outras agências e organizações não-governamentais (ONGs) como parte de uma resposta ao grande número de somalis chegando a Gode.

“A tarefa deles é realizar o cadastro e o perfil dos refugiados recém-chegados, identificar necessidades e oferecer ajuda. Nós também ajudaremos a transportar refugiados dispostos a ser relocados para campos já existentes, em Dolo Ado”, a cerca de 250 km de Gode, explicou Adrian Edwards, porta-voz do ACNUR.

Para atender às necessidades dos recém-chegados a Gode, que fugiram da seca, fome e conflitos, o ACNUR planeja entregar ajuda suficiente para 20 mil pessoas até o fim desta semana, por meio de transporte aéreo.

“Nossa prioridade continua sendo salvar vidas entre essa população enfraquecida. Garantir que os recém-chegados tenham acesso a comida, água e assistência médica é extremamente importante”, disse o porta-voz do ACNUR. Várias ONGs com presença no campo estão fazendo intervenções limitadas nas áreas de nutrição, saúde e abastecimento de água. O ACNUR prestará auxílio adicional, quando necessário.

Edwards também afirmou que o ACNUR está preocupado com a alta taxa de mortalidade que persiste no campo Kobe, na região de Dolo Ado. A suspeita é que o sarampo seja a principal causa das mortes. Os altos níveis de desnutrição aguda, combinados com higiene precária, estão agravando o problema.

A campanha de imunização em massa foi realizada na semana passada para crianças entre seis meses e 15 anos de idade. No entanto, serão necessários de 10 a 14 dias para que a vacina faça efeito e, portanto, para que as taxas de mortalidade caiam. Juntamente com o Fundo das Nações Unidas para Crianças (UNICEF), o ACNUR completou uma segunda campanha de vacinação em massa contra o sarampo, no campo Melkadida. Vacinações contra a pólio e identificação de casos de desnutrição foram realizadas com crianças juntamente à campanha.

Na própria Somália, a distribuição de pacotes de assistência emergencial continua na capital Mogadíscio e em outras áreas no sul do país. Apesar dessas entregas, ainda existem muitas necessidades nos assentamentos improvisados no sul e centro da Somália, que acomodam muitos dos estimados 1,4 milhões de somalis deslocados internamente. Além de abrigo, os deslocados e refugiados precisam também de alimento, acesso a água potável e instalações médicas.

Para responder a essas demandas, mais de 20 mil pacotes de ajuda devem ser enviados por barco de Dubai para Mogadíscio, até o fim desta semana. Essa ajuda será distribuída em todo o sul da Somália. Somente em junho e julho, as distribuições de ajuda do ACNUR no país triplicaram, alcançando mais de 180 mil pessoas.

No Quênia, por sua vez, o ACNUR continua a transferir refugiados da periferia dos três campos que compõem o complexo de refugiados de Dadaab (Ifo, Dagahaley e Hagadera). Refugiados são transportados de ônibus para novas localidades. Desde a segunda-feira, mais de 18 mil refugiados foram transferidos para o Ifo III. Enquanto isso, a relocação de refugiados para a área de Ifo II, que começou em 18 de agosto, continua. Até agora, 3,8 mil refugiados foram transferidos para o local.

Na última sexta, o ACNUR também começou a realocar refugiados da periferia do campo Hagadera para a localidade de Kambios. “Desde ontem, já transferimos mais de 1,1 mil refugiados para o local, cuja capacidade é de 120 mil pessoas,” disse Edwards. Os três campos de Daadab abrigam um número estimado de 440 mil refugiados. Em média, cerca de 1,2 mil refugiados chegam da Somália todos os dias.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: