IKEA doa US$ 62 milhões para refugiados somalis no Quênia

Fonte: ACNUR Brasil

Foto: E.Hockstein/ ACNUR

A Fundação IKEA doou US$ 62 milhões para a expansão da operação do Alto Comissariado da ONU para Refugiados (ACNUR) que ajudará dezenas de milhares de civis somalis no complexo de campos de refugiados no nordeste do Quênia.

“A doação, que será escalonada ao longo de três anos, é a maior doação privada que a agência das Nações Unidas para refugiados já recebeu em seus 60 anos de história, e a primeira vez que um organismo privado escolheu apoiar diretamente um complexo de campos de refugiados,” disse o porta-voz do ACNUR, Adrian Edwards, na quinta-feira em Genebra.

O Alto Comissário para Refugiados, António Guterres, que atualmente está no leste da África para avaliar a situação dos deslocados somalis, felicitou a doação. “Este gesto humanitário da Fundação IKEA chega em um momento crítico,” disse. “A crise no Chifre da África continua se aprofundando com milhares de pessoas fugindo da Somália toda semana. Nós estamos extremamente gratos. Uma ajuda como esta não poderia vir em um melhor momento.”

Edwards, falando aos jornalistas no Palais des Nations em Genebra, disse que o ACNUR estava trabalhando com a Fundação para desenvolver uma apresentação detalhada acerca da implementação destes recursos. Entretanto, no curto prazo o foco será ajudar até 120 mil refugiados somalis que chegaram recentemente a Dadaab, o maior complexo de campos de refugiados do mundo. Edwards mencionou que haveria um “foco especial nas famílias e crianças refugiadas.”

A iniciativa em Dadaab é parte de uma ampla parceria, iniciada há um ano, entre a Fundação IKEA e o ACNUR, a qual inclui apoio financeiro às operações da agência em Bangladesh, leste do Sudão e Quênia. A IKEA também oferece apoio com produtos para as operações de emergência no Quirguistão e Tunísia, assim como expertise em logística, fornecimento, embalagem e armazenamento.

Dadaab, que fica em uma região árida do Quênia, foi inaugurado no começo dos anos 90, após o início da guerra civil na fronteira com a Somália. Este ano, o complexo teve aumento dramático no número de chegadas devido ao conflito e à seca na Somália.

Originalmente projetado para acolher 90 mil pessoas, hoje o complexo possui uma população de aproximadamente 440 mil refugiados, sendo que 150 mil chegaram nos últimos três meses. Isto aumenta a pressão sobre aqueles que moram e trabalham no complexo, bem como sobre as comunidades de acolhida. Muitos dos refugiados recém-chegados sofrem de desnutrição e estão em condições críticas.

De imediato, a doação da Fundação IKEA irá ajudar o ACNUR a expandir a assistência oferecida às pessoas que já chegaram ao acampamento.

“Esta iniciativa é uma extensão ousada, embora natural, do compromisso de longa data da Fundação IKEA com a melhoria das condições de vida de crianças e famílias desfavorecidas no mundo em desenvolvimento,” disse o diretor executivo da Fundação, Per Heggenes. “Apoiar o ACNUR, tanto no curto quanto no longo prazo, é uma das maneiras mais efetivas de fazer a diferença na vida de milhares de crianças e famílias refugiadas.”

O ACNUR depende de doações para ajudar milhões de refugiados e outras pessoas deslocadas ao redor do mundo. A maioria dessas doações provém de governos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: