Tragédia de 68 famílias de refugiados abandonadas

Fonte: Fátima Missionária

Por E. Assunção

Sacerdote denuncia a tragédia de 68 famílias da Guatemala que desde 23 de Agosto se encontram em Tabasco, México. Foram expulsas da sua aldeia na Guatemala pelo exército e pela polícia, depois de pedirem ao governo para serem realojadas (Foto: Lusa)

As famílias de refugiados da Guatemala encontram-se expostas às intempéries, em condições adversas, sem água nem alimentação, vivendo numa situação muito frágil naquela localidade mexicana. Aroldo López Morales, representante das famílias, informou que o governo da Guatemala recuou, depois de ter oferecido a cada família quatro hectares de terreno junto à fronteira, em Belice.

O sacerdote Tomas Gonzalez Castillo, diretor do Centro de Direitos Humanos, com sede em Tenosique, Tabasco, afirmou que, depois de três meses, desde a expulsão, “a situação humanitária dos deslocados virou a tragédia”. Durante uma visita às famílias, o sacerdote constatou que não têm água potável e até um pequeno rio que passa naquela zona secou. O problema agravou-se porque tanto o governo mexicano como o guatemalteco são pouco solidários e disponibilizaram uma ajuda insignificante.

Aroldo Morales referiu que soldados e polícias expulsaram as famílias das suas terras e casas que ocupavam desde 1999 em Nueva Esperanza, município de La Libertad, em Petén, Guatemala. Só porque tinham ocupado uma área proibida, a Área Protegida de Lacandóna. “Tivemos que fugir para não sermos agredidos pelos soldados que destruíram as nossas casas e propriedades”, referiram as famílias.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: