ACNUR e ONGs parceiras precisam de mais US$295 milhões para atender refugiados da Síria

Fonte: ACNUR Brasil

Refugiados sírios no campo de Zaátri, na Jordânia, onde as necessidades são enormes. (Foto: S.Malkawi/ ACNUR)

A Organização das Nações Unidas e seus parceiros humanitários anunciaram nesta terça-feira que precisarão de mais US$ 295 milhões para socorrer as centenas de milhares de refugiados sírios.

O orçamento total proposto para garantir a assistência aos estimados 700 mil refugiados sírios em países vizinhos até o fim do ano pulou de US $193,2 milhões para US$ 487,9 milhões. Até agora foram arrecadados US$ 141,5 milhões para o interagencial Plano de Resposta Regional para Refugiados Sírios.

Existem 294 mil refugiados já registrados ou esperando pelo registro nos países vizinhos à Síria, comparados aos 41,5 mil sírios no mês de março, quando o ACNUR e seus parceiros lançaram um primeiro apelo por US$ 84 milhões. Com sete vezes mais refugiados do que no início do ano o plano de resposta humanitária precisou ser revisto para atender as necessidades futuras desta população.

Diariamente, entre 2 mil e 3 mil pessoas deixam a Síria em busca de refúgio nos países da região. “Muitas têm apenas a roupa do corpo”, disse Panos Moumtzis, coordenador regional do ACNUR para os refugiados sírios. “Alguns são forçados a se deslocar muitas vezes até conseguirem deixar a Síria. Estes refugiados precisam de assistência o quanto antes.”

A contínua violência na Síria têm levado as agência humanitárias a se prepararem para um significativo aumento de refugiados, considerando o impacto da chegada deles nas comunidades de acolhida. Enquanto o plano lançado em março previa que 100 mil sírios se tornariam refugiados até o fim do ano (número ultrapassado no mês de julho), o plano revisado prevê o crescimento desta estimativa para 700 mil nos países vizinhos até 31 de dezembro de 2012.

“Jordânia, Líbano, Iraque e Turquia estão dando o exemplo, mantendo suas fronteiras abertas para os sírios ameaçados pelo conflito. Mas estes países não podem manter sozinhos esta tarefa. A comunidade internacional precisa continuar demonstrando sua solidariedade,” ressaltou Moumtzis.

Agências humanitárias estão ampliando seu trabalho para responder às necessidades crescentes e urgentes dos refugiados com a aproximação do inverno, já que metade da população síria refugiada está vivendo em campos, a maioria deles em tendas.

Aberto no fim de julho, o campo de Za’atri na Jordânia abriga 32 mil sírios. No norte do Iraque, o campo de Domiz tem mais de 27 mil refugiados. A Turquia, que assume toda a responsabilidade pela organização e manutenção dos campos, abriga a maioria dos refugiados: quase 88 mil pessoas vivendo em 13 campos.

No Líbano, a maioria dos sírios está em apartamentos alugados ou em casas de famílias. Com o fluxo continuo de pessoas, a falta de mais locais de abrigo é preocupante. Na Jordânia, mais da metade da população refugiada também vive em imóveis alugados ou com famílias solidárias, mas os recém-chegados já estão sendo direcionados para um campo.

O Programa Mundial de Alimentos (PMA) apoia com a distribuição de comida para os sírios nos campos e nas comunidades de acolhida em todos os países da região.

“As necessidades são crescentes, principalmente por comida, já que milhares de outros sírios ainda buscarão refúgio,” disse o coordenador Regional de Emergência para Refugiados do PMA, Edward Kallon. “O PMA se apressa para atender os refugiados no Iraque, Jordânia, Líbano e Turquia com distribuição de comida, refeições quentes e vouchers para comida – uma inovação.”

Mulheres e crianças são mais de 75% da população refugiada. Educação e atendimento médico são prioridades no Plano de Resposta Regional. “Também temos pressa em assegurar que todas as crianças refugiadas voltem às aulas, estejam imunizadas e devidamente agasalhadas para o inverno que se aproxima”, disse Maria Cavilis, diretora regional do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) no Oriente Médio e Norte da África. “O UNICEF está pronto para apoiar, mas precisa de mais recursos.”

A revisão do Plano de Resposta Regional para Refugiados Sírios inclui 42 ONGs nacionais e internacionais, e foram representadas no lançamento do documento por Michael Penrose, diretor humanitário da Save the Children International.

“ONGs estão na linha de frente da assistência humanitária nos campos e comunidades de acolhida em toda a região, mas precisamos de mais apoio para lidar com o crescente número de pessoas precisando de ajuda”, disse Penrose.

ACNUR Brasil
Assessoria de Comunicação
Fone: (61) 3044.5744
Fax: (61) 3044.5705
e-mail: informacao@unhcr.org

Uma resposta para ACNUR e ONGs parceiras precisam de mais US$295 milhões para atender refugiados da Síria

  1. A nossa redação foi informada das varias persecuções dos africanos e congoleses praticamente desta seta no Rio de janeiro.
    Dentro desta lista podemos nomear, o ultimo caso do Senhor WEMBO LUNGANGA, que vem de sofrer desta persecução.

    http://cacbbr.blogspot.fr/2015/12/blog-post.html

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: