ACNUR pede melhores mecanismos de resgate após afogamentos no Mediterrâneo

maio 11, 2011

Fonte: ACNUR Brasil

Um grupo de pessoas que fugiu recentemente da Líbia chega de barco à ilha italiana de Lampedusa. (Foto: Mauro Seminara/ AFP Photo)

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados (ACNUR) lamentou, nesta terça feira, os últimos afogamentos de pessoas que fugiam da Líbia em barco e reiterou seu apelo aos países europeus para que melhorem urgentemente os mecanismos de resgate marítimo.

“Além disso, pedimos à guarda costeira maior vigilância e adesão à tradicional obrigação marítima de socorrer pessoas que se encontram em risco”, afirmou a porta-voz do ACNUR, Melissa Fleming, a jornalistas em Genebra.

Continue lendo »

Anúncios

Profissionais refugiados atendem comunidade na Namíbia

novembro 24, 2010

Fonte: ACNUR

 

Olivier Lino, refugiado, fugiu da guerra civil em Angola há quase 15 anos. Agora ele é procurador-chefe no norte da Namíbia. (Foto: T. Ghelli/ ACNUR)

 

Quando Victoire Mpelo fugiu e seu país natal na República Democrática do Congo, voltar a praticar a medicina era provavelmente uma das últimas coisas que viria à sua mente. Entretanto, quase 10 anos depois, o doutor se mantem ocupado todos os dias, cuidando de companheiros refugiados no assentamento de Osire na Namíbia.

Enquanto isso, a escola secundária vizinha de Osire, chefiada por outro refugiado, Come Niyongabo de Burundi, é classificada como um dos melhores estabelecimentos de ensino secundário do país.  Com relação aos serviços sociais, os refugiados do assentamento namibiano de Osire são quase auto-suficientes.

Continue lendo »


ACNUR: Situação do refúgio na Grécia é uma “crise humanitária”

setembro 22, 2010

Fonte: ACNUR

Entrevistas com solicitantes de refúgio na Grécia. (Foto: J.Björgvinsson/ ACNUR)

O ACNUR encoraja a Grécia a acelerar urgentemente a implementação de sua planejada reforma do sistema de refúgio. Isso se deve à contínua ausência, na Grécia, de um sistema de refúgio, uma questão com importantes implicações para a União Européia em geral.

As condições para os solicitantes de refúgio na Grécia, que é um dos principais pontos de entrada para a União Européia, são claramente difíceis. A maioria dos solicitantes de refúgio não recebe assistência. Muitos vivem nas ruas, entre eles, mulheres e crianças. O procedimento de determinação da condição de refugiado não funciona corretamente e, por isso, as pessoas que necessitam de proteção internacional não são reconhecidas como tais. Trata-se de uma situação de crise humanitária que não deveria existir na União Européia.

Continue lendo »