República Democrática do Congo: A solidão do refúgio urbano

setembro 29, 2011

Fonte: ACNUR Brasil

Comerciantes esperam por clientes em uma movimentada via urbana na República Democrática do Congo. Alguns refugiados enfrentam dificuldades vivendo nas cidades. (Foto: L. Dobbs/ ACNUR)

Jack* está perdendo as esperanças. O refugiado sudanês, 32 anos, está preso em um país cuja língua ele não sabe falar e onde não consegue arrumar um emprego decente. E ele não está pronto para retornar ao Sudão do Sul, país onde seus pais foram mortos.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) se encontrou com Jack recentemente, na sede da Equipe de Gestão de Refugiados Urbanos em Kinshasa (ERUKIN), uma organização não-governamental parceira do ACNUR, que ajuda os refugiados urbanos mais vulneráveis na República Democrática do Congo (RDC). Ele estava lá para pedir ajuda, após ter deixado sua casa, localizada no extremo da capital, no dia anterior.

Continue lendo »

Anúncios