Refugiados climáticos e ambientais

Por Rodrigo Rudge Ramos Ribeiro

Desde que o mundo é mundo, os humanos fogem das adversidades, doenças, epidemias, perseguições e conflitos, alguns visíveis, outros não. Das adversidades que rondam a humanidade, o clima sempre foi uma das principais, até porque nossa sobrevivência depende dele, que é base da produção de alimentos e água, resumindo desta forma nossa existência como dependentes das condições climáticas.   

As mudanças ou alterações do clima podem ser pontuais, cíclicas ou permanentes e essas condições poderão gerar deslocamentos de massas populacionais potencialmente ameaçadas. É preciso entender, compreender e administrar as causas das mudanças, que podem vir ou não acompanhadas de desastres naturais.

Os desastres naturais estiveram sempre presentes na história humana. Estes eventos estão distribuídos pelo planeta e geram diferentes impactos. Segundo dados da EM-DAT (Emergency Disasters Data Base), existem diferenças na distribuição de pessoas mortas e feridas, em conseqüência de desastres naturais, no período entre 1974 a 2003 (Figura 1).

Figura 1 - Mortes e pessoas afetadas, por 100.000 habitantes, pelos desastres naturais ocorridos no período de 1974 a 2003. Fonte: adaptada (EM-DAT, 2008).

 O desastre é a ocorrência de um fenômeno de grande escala, que produz impactos negativos com consequências diretas ou indiretas para uma estrutura social e contribuem para que pessoas emigrem. Entre outras causas de desastres, atribui-se papel preponderante às mudanças no clima, sinalizadas por alterações como as de temperatura, precipitação, ondas de calor, erosão, incêndios e desertificação.

Pode-se ter como efeito de fenômenos naturais os desastres, que influem na vulnerabilidade e interferem no equilíbrio social da população afetada. Há outros processos de fenômenos de alteração climática que, uma vez consumados, apontam para um risco potencial da sobrevivência dentro de seus limites e estes riscos, reais ou potenciais, podem promover movimentos migratórios.

A avaliação sobre o número de deslocados devido às mudanças no clima varia, assim como a definição para este mesmo grupo de pessoas. A discussão sobre a questão começa com a denominação dos deslocados, sendo esses refugiados climáticos ou refugiados ambientais?

Os refugiados climáticos são obrigados a deixar suas regiões de origem devido aos distúrbios causados pelas modificações do clima, como por exemplo um aumento do nível do mar provocado pelo aquecimento climático ou o avanço de desertos. Essas pessoas abandonam o seus locais de moradia (região, país) e procuram abrigo em outro local para escapar aos efeitos das alterações do clima. Os refugiados ambientais se deslocam devido aos distúrbios causados pela relação entre a sociedade e a natureza.

Estes deslocamentos podem ainda ser provocados por efeitos secundários das conseqüências das alterações do clima, como por exemplo os conflitos, não sendo fácil avaliar a relação entre degradação, alteração ambiental ou climática com migração. Não sendo definidos exatamente iguais, as classificações de refugiados climáticos e ambientais possuem uma linha divisória entre elas muito tênue e que algumas vezes se confundem.

Como, por exemplo, o caso de refugiados ambientais decorrentes da situação agravada por gases de efeito estufa, que se revela na desertificação ou na poluição de água potável, e o caso de refugiados climáticos, onde habitantes de arquipélagos são deslocados devido a tsunamis que tornam inabitáveis estas ilhas. Qualquer que seja a causa ou o efeito que gerem um deslocamento migratório para escapar de condições climáticas severas e que comprometam a sobrevivência; estamos diante de refugiados climáticos.

Rodrigo Rudge Ramos Ribeiro é outreach officer da Refugees United Brasil

Anúncios

8 respostas para Refugiados climáticos e ambientais

  1. Paulo Henrique Garcia disse:

    Muito bom o artigo.
    Hoje em dia damos muita visibilidade aos desastres climáticos e suas conseqüências, mas os povos que od sofrem são deixados mais de lado.
    O artigo ajuda a lembrar deste assunto que é tão ou mais importante que os desastres em si.

  2. Ricardo Sca disse:

    O titulo de refugiado é interessante…Sr. refugiado. Isso me traz a uma reflexao quanto ao “problema” de imigracao, enquanto Berlusconis e Sarcozys tentam combate-la, no caso de refugiados (climaticos ou ambientais), deveriamos sempre acolhe-los.

  3. Christian Anderson disse:

    Esse texto nos faz entender o quanto é importante cuidarmos, cada um, das atitudes e decisões tomadas. Tudo pode significar uma mudança drástica, mesmo que não percebamos, a primeira vista, que não estamos sozinhos no mundo. Nossas atitudes individuais podem se refletir em problemas coletivos e uma grande massa pode contribuir com mudanças sentidas de várias maneiras ao redor do mundo.
    Assim sendo, precisamos pensar nas consequências antes de concluirmos nossas decisões.
    Parabéns pelo texto, extremamente realista e impactante.

  4. Olavo Amorim disse:

    Texto direto e informativo.
    Na atual situação em que vivemos, pouco se aborda sobre esse problema.
    Parabens ao autor,
    esperamos que tais fatos sejam discutidos e lidados com maior importancia do que os dias atuais.
    Um evolução é necesaria.

  5. Ótimo texto. Um olhar sobre a situação de milhares de pessoas que muitas vezes são esquecidas. Podemos considerar a teoria do caos e colocar os refugiados climáticos como resultado do efeito borboleta.

  6. Juliana Amorim disse:

    Adorei o artigo !

    Assuntos assim sao esquecidos . As pessoas deveriam se concentizar mais com assuntos desse alto nivel de preocupacao do que com outras coisas que , hj em dia e no futuro nao servira p nada !

    Obrigada ao autor por esse artigo de tanta importancia!
    Sucesso !

  7. Bruno Jorge disse:

    Boa, Rodrigo Rudge. Excelente artigo. Esclarecedor.

  8. Gabrielle Carvalho disse:

    queria saber sobre as consequências e as causas que os refugiados sofrem?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: